La Bouche du Monde 13

Como escrever quadrinhos (Comment écrire une bande dessinée) (108 pages), par Gian Danton, c’est le nouveau livre de la Maison d’édition Marca de Fantasia. Lorsque l'auteur a commencé à écrire les scénarios de bande dessinée, il n'y avait aucune...

Auteur: Nouveau Livre de Gian Danton

Como escrever quadrinhos (Comment écrire une bande dessinée) (108 pages), par Gian Danton, c’est le nouveau livre de la Maison d’édition Marca de Fantasia. Lorsque l'auteur a commencé à écrire les scénarios de bande dessinée, il n'y avait aucune...

La Bouche du Monde 13

Como escrever quadrinhos (Comment écrire une bande dessinée) (108 pages), par Gian Danton, c’est le nouveau livre de la Maison d’édition Marca de Fantasia. Lorsque l'auteur a commencé à écrire les scénarios de bande dessinée, il n'y avait aucune...

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

Como foi: palestra com Eduardo Barbier, editor da La Bouche du Monde.
Por Wilson André Filho


Terça-feira. Dia 23 de maio. Uma típica noite chuvosa na cidade de São Paulo; aqueles que ousaram enfrentar o mau tempo e conseguiram se desvencilhar dos fatais congestionamentos que acompanham esse clima, tiveram a oportunidade de ouvir e conversar com Eduardo Pinto Barbier, editor da revista La Bouche du Monde, numa palestra promovida pelo
Espaço Cultural Planeta Tela e pelo site Bigorna.net.
Esses aventurados encontraram ali uma pessoa disposta e muito receptiva, num português já totalmente transformado pelo forte sotaque francês, que contou como foi o início da publicação desde os tempos, ainda no Brasil, em que se chamava A Boca do Mundo e era um fanzine no sentido clássico do termo. Barbier sempre foi ligado ao quadrinho alternativo; há 10 anos ele se mudou para a França e levou junto a idéia de fazer uma revista com trabalhos de vários desenhistas; lá, depois de aprender o idioma e arrumar um emprego, voltou para a atividade que lhe dá gosto.
A princípio a intenção foi a de criar uma ponte entre artistas brasileiros e franceses, e atualmente, a La Bouche du Monde, tem em seu cast de colaboradores quadrinhistas do Canadá, Portugal, Alemanha e pretende ampliar ainda mais a "paleta" de artistas, como diz Barbier, abandonando de vez sua característica inicial, uma publicação franco-brasileira, para ser uma revista internacional.
Depois da palestra, que foi registrada em vídeo por Anderson Gligor, da
Animation Arts, os organizadores ofereceram um coquetel aos presentes, proporcionando assim uma maior interação entre os quadrinhistas. Sam Hart, com algumas revistas de Brothers - The Fall of Lucifer e de Starship Troopers, que está produzindo para o mercado americano; André Kitagawa, com o seu álbum Chapa Quente, adaptado para o teatro pelo Grupo Cemitério de Automóveis, e Laudo, com parte do projeto de Ele, foram alguns dos que mais chamaram a atenção dos demais presentes.